Google+ Outubro 2009 | A Pirâmide de Kukúlkan

O último reduto onde os Asseclas do CONCLAVE encontram-se...

Imagens piratas... - 162

























PIRATAS!!! - Cap. 162

Pecados capazes de corar 
uma meretriz portuária 
são confessados
sem o menor rubor.
Houve quem jurasse
pela alma da mãe morta
que testemunhara os próprios
deuses antigos em combate
nos céus em transe e
nos mares convulsos!!!
Lágrimas mesclam-se
à urina e excrementos  
no momento do maior pavor
que estes homens já vivenciaram
em suas curtas existências humanas!
Eis que o Golden Hind desce
a crista da onda sendo lançado como
um dardo de uma zarabatana indígena!
Corta ondas menores como
se nada fossem e atravessa as maiores,
duas vezes a sua envergadura,
em velocidade alucinante!
Nunca um falcão voou tão veloz!
Os marujos a bordo experimentam
a sensação de uma pluma ao léu!
Aos poucos a nau perde velocidade
e recupera a controlabilidade,
Drake coordena seus homens
para que manuseiem as velas
sabiamente e assim consigam
retomar o controle.
No horizonte próximo
uma tempestade se acerca.
― Imediato, minha luneta.
Estende o braço firme
ao trêmulo, mijado e
borrado marujo,
que entrega-lhe o
instrumento de visão.
Perscrutando a frente
das nuvens negras que
obumbram o horizonte
identifica três galeões.
Acerta a precisão,
corrige o foco e
qual não é a sua grata surpresa
ao reconhecer um dos navios
que está a poucas
milhas náuticas do seu:
o Demônio Maia!!!!
Abrindo um pouco mais
o ângulo de observação
ele vê se aproximando
pela popa do mesmo,
o galeão de Narval acompanhado
de outro que igualmente
ostenta a Jolly Roger
em seu mastro mais alto!
― Com certeza é a nau capitulada
de Morgan! – inferiu o capitão 
Francis Drake.
Tantas boas notícias trouxeram
júbilo a alma cansada
do velho oficial inglês.
Voltando-se a sua
alquebrada tripulação
ele brada a plenos pulmões:
― Vejam marujos: alcançamos
aquele bastardo!  - e virando-se
para estibordo dirige-se
a seu desafeto como
se tal pudesse escutá-lo:
― Sangre, hoje terei minha vingança!
Está ouvindo, seu maldito? 
Saaaaaangreeeeeeeeeeeee!!!
Urra Francis Drake empunhando
seu sabre enquanto o Golden Hind
navega os resquícios do tsunami,
com forte vento de popa,
velas infladas e
a toda velocidade!!!
É chegado o momento do combate final!

Imagens piratas... - 161



















































PIRATAS!!! - Cap. 161

Enquanto lá embaixo o mundo
parecia desaparecer perante
a fúria descontrolada de um dos
mais destrutivos agentes da natureza,
a bordo do Golden Hind os marinheiros
estavam (razoavelmente) a salvo.
Drake não desalentava 
um instante sequer, 
coordenando as ações de seus marujos
como um maestro a reger
uma enlouquecida orquestra
cujo palco era o próprio navio!!!
Ordenava que controlassem as velas,
aproveitando cada lufada
daquele vento poderoso
que acompanhava a onda gigante!
Ele sabia que o maior desafio
ainda estava por vir: a arrebentação.
Quando a onda quebrasse
poderia fazer sua nau
impiedosamente em
milhares de fragmentos
ou não.
E para esse momento não fizera cálculos!
Teria de confiar em seus instintos
de navegador! Não havia como calcular
quanto tempo ou que distância percorriam,
todavia, quando o tsunami afinal
deu os primeiros sinais de esmorecimento,
era chegado o momento final.
― Recolham aquela, esta a meio-pau.
Façam alar aquele cabo!
Prenda melhor a outra.
Recolham esta também!
Preparem-se estamos quase lá, homens!!!
A onda começa a quebrar,
divisam-se terras no horizonte.
Seriam ilhas ou
quiçá apenas uma?
Não havia como precisar
naquele momento!
O medo nos corações e almas
daqueles homens era tão real
que poderia ser cortado com um sabre!
O navio inteiro estremece como se
fosse partir-se em um milhão de pedaços!
Orações são rezadas por espíritos
arrependidos de uma
vida de devassidão e crimes!

Imagens piratas... - 160